Hipoglicemia severa ocorre frequentemente em pacientes com diabetes tipo 2

Os pacientes com diabetes que tomam certos tipos de medicamentos para diminuir o nível de açúcar no sangue, por vezes, experimentam reduções graves deste nível, independente de seu diabetes estiver mal ou bem controlado, de acordo com um novo estudo da Kaiser Permanente e Yale University School of Medicine. A descoberta, publicada na atual edição online de Diabetes Care, desafia a sabedoria convencional de que a hipoglicemia é principalmente um problema entre pacientes diabéticos com diabetes bem controlada (que têm baixos níveis de açúcar no sangue em média).

Baixo nível de açúcar no sangue ou hipoglicemia pode provocar sintomas desagradáveis, mas é tipicamente tratável com alguma comida ou bebida doce. Hipoglicemia grave ocorre quando o açúcar no sangue fica muito baixo e o paciente precisa de ajuda, podendo resultar em tontura e confusão mental, lesão, acidente de carro, coma ou, raramente, até mesmo a morte. Vários estudos recentes descobriram que os pacientes que experimentaram hipoglicemia severa também estavam em maior risco de demência, quedas, fraturas e ataques cardíacos em comparação com os pacientes que não experimentaram hipoglicemia.

“Muitos médicos podem presumir que a hipoglicemia não chega a ser um problema no caso da diabetes tipo 2 mal controlada, dadas as suas médias elevadas dos “, disse o autor sênior e pesquisador principal do estudo, Andrew Karter, PhD, da Kaiser Permanente Division of Research. “Este estudo sugere que devemos prestar muito mais atenção à hipoglicemia, mesmo em pacientes mal controlados. Provedores de saúde devem explicar os sintomas da hipoglicemia, como tratá-la, e como evitá-la, por exemplo, porquê não . Acima de tudo, os provedores devem perguntar a todos os seus  se eles têm ou tiveram experiências de hipoglicemia, mesmo aqueles pacientes com elevados níveis médios de açúcar no sangue”.

Os pesquisadores entrevistaram pacientes com  tratados com medicamentos para baixar o açúcar no sangue e perguntaram sobre as suas experiências com hipoglicemia grave. Quase 11 por cento dos mais de 9.000 entrevistados experimentaram hipoglicemia severa em relação ao ano anterior, e ocorreu em todos os níveis de controle de açúcar no sangue.

Os pesquisadores classificaram os pacientes em cinco categorias de HbA1c, uma medida da média de açúcar no sangue, que vão desde o menor até ao mais alto valor. A prevalência de hipoglicemia grave foi calculada para cada categoria. Pacientes com valores de HbA1c menor e maior tendem a estar em maior risco de hipoglicemia em comparação com aqueles com valores de HbA1c na faixa intermediária. No entanto, as diferenças foram pequenas e hipoglicemia era comum em todas as categorias de HbA1c.

“A hipoglicemia é a complicação aguda mais comum da terapia de diabetes e está associada a resultados de saúde pobres”, disse o principal autor Kasia Lipska, MD, MHS, endocrinologista da Faculdade de Medicina da Universidade de Yale. “Em estudos clínicos, os pacientes tratados intensivamente, visando um excelente controle de açúcar no sangue, sofreram muito mais hipoglicemia do que os pacientes tratados de forma menos agressiva. Mas nós não sabemos muito sobre como se dá a relação entre o controle de açúcar no sangue e hipoglicemia na prática clínica diária. Queríamos compreender se os pacientes que atingem as menores médias de açúcar no sangue estão realmente em maior risco de hipoglicemia”.

“É importante notar que não é a HbA1c que provoca diretamente a hipoglicemia, mas sim as terapias que usamos para abaixá-lo”, disse Lipska. “São necessárias pesquisas futuras para melhor identificar os pacientes em maior risco de hipoglicemia, para que possamos reduzir o risco. Por enquanto já sabemos que o controle pobre da glicemia não é certamente uma proteção”.

Os pesquisadores sugerem que a avaliação da qualidade de  deve incluir os efeitos adversos associados ao tratamento, tais como . “Embora o tratamento agressivo para a alta  tenha sido considerado um marco do melhor atendimento, estudos clínicos recentes têm levantado preocupações sobre os riscos de um controle apertado, especialmente em pessoas frágeis e idosos”, disse Karter.

 

Similar Posts

Topo