Estudo faz comparação entre jovens diabéticos do tipo 1 e do tipo 2

Pacientes jovens diabéticos tipo 2 possuem uma maior mortalidade em relação aos jovens diabéticos do tipo 1 diagnosticados em idades semelhantes

As diferenças entre diabetes tipo 1 e tipo 2 são bastante conhecidas em termos de resistência à insulina contra a deficiência, idade de início e tratamento. No entanto, os resultados a longo prazo de jovens com diabetes tipo 2 em comparação com diabetes tipo 1 não têm sido estudados extensivamente.

Constantino e outros pesquisadores, realizaram um estudo avaliando as complicações e mortalidade em pacientes jovens com diabetes do tipo 2 em comparação com pacientes diabéticos do tipo 1 em idade semelhante, no longo prazo.

Este estudo, aprovado em maio de 2013, utilizou dados dos registros clínicos do Royal Prince Alfred Hospital Diabetes na Austrália e combinou-as com o Índice de Morte na Austrália para estabelecer resultados de mortalidade em 354 pacientes com diabetes tipo 2 (idade de início 15-30 anos idade) em comparação com 470 pacientes com diabetes tipo 1 em uma idade semelhante.

O período de observação foi de cerca de 21 anos para os pacientes do tipo 2 e 23 anos para os pacientes do tipo 1. Do total de 824 pacientes estudados com diabetes tipo 1 e tipo 2, 71 pacientes morreram. Houve uma diferença significativa na mortalidade e de risco para morte entre os dois grupos.

Jovem pacientes do tipo 2 tiveram maior mortalidade em 11% versus 6,8% dos pacientes tipo 1 (p = 0,03) e um maior aumento do risco de morte (HR = 2,0, p = 0,003). Pacientes diagnosticados jovens com diabetes tipo 2 tiveram uma duração significativamente menor de doença antes de morrer (p = 0,01).

Até a morte destes pacientes, os diabéticos do tipo 1 viveram cerca de 37 anos após o início da diabetes, enquanto pacientes do tipo 2 só viveram cerca de 27 anos após o início da doença. Mortes por causas cardiovasculares ocorreram em 50% do grupo de tipo 2 e 30% do grupo de tipo 1.

Ambos os grupos tiveram controle glicêmico semelhante, mas pacientes do tipo 2 apresentaram maior prevalência de albuminúria, fatores de risco cardiovascular, neuropatia e complicações macrovasculares quando comparado com pacientes tipo 1.

O estudo concluiu que os jovens diagnosticados com diabetes tipo 2 tem maior mortalidade e de letalidade em relação ao diabetes tipo 1 em idades similares do início da doença. Uma vez que a maioria dos estudos costuma concentrar-se apenas no diabetes tipo 2 de início tardio, mais comum, este estudo nos ajuda a ter uma visão sobre os pacientes diabéticos tipo 2 jovem, que não se encaixam no quadro esteriotipado de diabéticos do tipo 2.

 

Constantino, Maria I. “Complicações a longo prazo e mortalidade em Jovens diagnosticados com Diabetes: diabetes tipo 2 é mais perigosa e letal do que o diabetes tipo 1.” Diabetes Care . Diabetes Centre, 11 de julho de 2013. Web.

 

http://www.diabetesincontrol.com/


Similar Posts

Topo