Diabéticos dos EUA também reclamam dos glicosímetros de baixa qualidade

Alguns monitores de glicose no sangue não estão cumprindo as normas de precisão do governo dos EUA, estando à venda no mercado, diz especialista em diabetes.

Dr. Richard Kahn, professor de medicina na Universidade da Carolina do Norte e ex-diretor científico e médico-chefe da American Diabetes Association, escreveu em um comentário no Roll Call, que é abertamente reconhecido, com muitos dados de apoio, que alguns monitores de glicose no sangue não atendem aos padrões de precisão do Food and Drugs Administration (FDA).

Quase todos os problemas são com os produtos de baixo custo fabricados no exterior, disse Kahn.

Este ano, o Centers for Medicare & Medicaid Services implementou um programa de licitação para produtos médicos duráveis, como medidores de glicose do sangue com o objetivo de reduzir os custos de saúde sem sacrificar a qualidade. Um programa piloto em nove mercados mostraram que isto ajudou a reduzir os custos médicos.

No entanto, questões significativas recentemente vieram à tona. O problema é que não existe um sistema de fiscalização do FDA no local para monitorar efetivamente a qualidade dos dispositivos após aprovados.

Para seu crédito, o FDA reconheceu o problema e está trabalhando para solucioná-lo através do desenvolvimento de um documento de orientação para os fabricantes e fortalecimento dos padrões atuais, disse Kahn.

“No entanto, enquanto o FDA trabalha para resolver o problema, estes monitores imprecisos ainda estão disponíveis comercialmente, e em 1º de Julho, estes monitores imprecisos, muito provavelmente, sairão na frente com o novo programa de licitação Medicare”, escreveu Kahn.

“Com a licitação, os produtos são considerados de igual qualidade e precisão, e as propostas são baseadas no custo. Nos esforços para reduzir o custo do tratamento, nós provavelmente também estaremos reduzindo a qualidade do atendimento, fornecendo aos diabéticos do nosso país uma tecnologia imprecisa “.

O Congresso e o autoridades de saúde devem repensar este novo programa de licitação, aconselhou Kahn.

“No longo prazo, eu tenho muita confiança de que o FDA irá agir no melhor interesse dos doentes e dispensará uma vigilância pós-mercado mais rigorosa para garantir que os produtos continuem a cumprir as normas da FDA após a aprovação”, disse Kahn. “Nesse meio tempo, qualquer coisa a fazer para impedir a compra generalizada de sistemas defeituosos no mercado é uma necessidade urgente”.

 

http://www.upi.com/Science_News/


Similar Posts

Topo