Comer mais carne vermelha pode levar ao diabetes tipo 2

Pesquisa mostrou que comer meia porção de carne a mais por dia pode, depois de quatro anos, elevar o risco da doença em quase 50%

O consumo de carne vermelha já foi associado a uma série de problemas de saúde, especialmente ao maior risco de doenças cardiovasculares e de tipos de câncer, como o renal. Agora, um extenso estudo feito na Universidade Nacional de Singapura, com base nos dados de quase 150.000 pessoas, mostrou que aumentar o consumo do alimento pode causar o diabetes tipo 2. A pesquisa foi publicada nesta segunda-feira no periódico JAMA Internal Medicine.

Segundo os autores do trabalho, outros estudos já haviam apontado para a relação entre carne vermelha e diabetes tipo 2, mas eles foram feitos durante um curto período de tempo. Isso, acreditam os pesquisadores, acaba limitando os resultados, já que os hábitos alimentares das pessoas estão em constante mudança.

A nova pesquisa foi feita a partir dos dados de três estudos sobre hábitos alimentares feitos na Universidade Harvard, Estados Unidos, que avaliaram, ao todo, 149.143 homens e mulheres. Os autores concluíram que aumentar o consumo de carne vermelha ao longo de quatro anos já é suficiente para elevar o risco de diabetes tipo 2.

Especificamente, comparadas a pessoas que passaram quatro anos sem alterar o seu consumo de carne vermelha, aquelas que aumentaram a ingestão do alimento em meia porção a mais por dia apresentaram um risco 48% maior de ter diabetes tipo 2. Diminuir meia porção da quantidade total de carne vermelha consumida em um dia, por outro lado, reduz em 14% as chances da doença em um período de quatro anos.

Como o estudo foi observacional, porém, não foi possível que os autores descobrissem de que forma a carne vermelha age no organismo, elevando o risco do diabetes tipo 2. “Nossos resultados confirmam a solidez da associação entre carne vermelha e diabetes tipo 2 e adiciona evidências de que reduzir o consumo do alimento durante o tempo confere benefícios à prevenção da doença”, escreveram os autores na conclusão do estudo.

CONHEÇA A PESQUISA

Título original: Changes in Red Meat Consumption and Subsequent Risk of Type 2 Diabetes Mellitus: Three Cohorts of US Men and Women

Onde foi divulgada: periódico JAMA Internal Medicine

Quem fez: An Pan, Qi Sun, Adam M. Bernstein, JoAnn Manson, Walter C. Willett e Frank B. Hu

Instituição: Universidade Nacional de Singapura; Universidade Harvard e Clínica Cleveland, EUA;

Dados de amostragem: 149.143 homens e mulheres

Resultado: Pessoas que aumentam o consumo de carne vermelha em meia porção a mais por dia durante quatro anos apresentam um risco 48% maior de diabetes tipo 2 do que aquelas que mantém seu consumo padrão. Indivíduos que diminuem o consumo, por outro lado, têm reduzido esse risco.

 

http://veja.abril.com.br/


Similar Posts

Topo