Diabetes, o monstro auto-criado

Com mais de 2 milhões de novos casos a cada ano, 8,3% da população sofrendo de diabetes são obrigados a ter um olhar mais profundo da doença que assola a tantos neste país. Comecemos por distinguir entre os tipos 1 e 2 de diabetes, pois o tipo 2 é o mais predominante e mais evitável, sendo responsável por quase 95% de todos os casos de diabetes. A diabetes tipo 2 pode ser rotulada como um “monstro auto-criado”, quando se percebe que a dieta inadequada está fundamentalmente ligada à sua manifestação. De acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças, a diabetes tipo 2 pode ser prevenida e controlada através de “escolhas alimentares saudáveis, atividade física e perda de peso“. Com mais de 26 milhões de pessoas neste país lutando contra uma questão facilmente evitável e curável, o que está impedindo a América ou qualquer outro país de tornar-se livre da diabetes?

Siga pelos corredores de quase todos os supermercados do país, pegue uma caixa de comida qualquer e ponha-se a ler o rótulo. Você irá perceber que vai ser difícil encontrar uma caixa cujo rótulo não contenha a palavra “açúcar” em, pelo menos, algum lugar na lista de ingredientes, senão o primeiro, o segundo item. Ficamos impressionados com a quantidade de açúcar neste país: o refrigerante contém açúcar, os doces de cereais, o açúcar está em nossos cremes, no iogurte, no molho de tomate, há os frutos secos revestidos com açúcar, nozes com açúcar, o açúcar adicionado ao suco, à manteiga de amendoim, açúcar para tudo! Você mal consegue ficar longe dele por mais que você tente. E para piorar, somos também pessoas que adoram comer uma sobremesa, aumentando a tentação para cookies, brownes, bolos e tortas que estão em toda parte.

O açúcar não é o único culpado na contribuição para a diabetes tipo 2, mas é um dos maiores. Outros alimentos problemáticos são a farinha branca, os pães, massas, biscoitos e cereais, bem como outros alimentos ricos em carboidratos simples, como batatas. Os carboidratos transformam-se imediatamente em açúcares simples dentro de nossos corpos e são geralmente acompanhados pelos açúcares refinados ​​também. Pessoas que estão comendo alimentos processados, empanados em farinha branca, batatas e petiscos açucarados, geralmente não consomem itens saudáveis, como vegetais frescos, grãos integrais, nozes e sementes.

Criamos uma cultura onde é quase impossível comer saudavelmente, desde o primeiro dia de vida. Aos bebês são oferecidos goles de refrigerantes, para as crianças lanches com cereais açucarados e almoços carregados de açúcar. Bombons são trazidos para casa como ‘mimos’; nas igrejas as crianças recebem doces como recompensa pelo ‘bom comportamento’. Restaurantes fast-food fazem pouco para se evitar o diabetes ao promover alimentos como refrigerantes, bolos de farinha branca e batatas fritas. O que devemos fazer? Nosso café tem açúcar, nossa pasta tem açúcar, nossos corpos estão processando carboidratos simples e açúcares em um ritmo alarmante!

Um fator muito importante para ajudar a combater todo este açúcar é o exercício. Pessoas sedentárias são mais propensas a desenvolver diabetes tipo 2, porque nosso corpo precisa de movimento, oxigênio e uma massagem interna, a fim de desempenhar adequadamente todas as suas funções. Pense em suas glândulas, que não têm os músculos do seu próprio corpo, estando apenas sentadas ali acumulando toxinas. Quando nos movemos e exercitamos também massageamos, torcemos e limpamos nossas glândulas eoutros órgãos para que eles possam fazer uma desintoxicação, fornecer e receber mais sangue. O simples ato de aumentar o seu ritmo cardíaco por até 5 minutos por dia pode fazer maravilhas para todo o seu corpo, incluindo os órgãos vitais que previnem diabetes.

Em nossa cultura estamos muito passivos. Passamos horas por dia na frente de computadores e televisores e esquecemos de nos levantar, esticar para conseguir um pouco de oxigênio ao nosso corpo que é tão necessário. De muitas maneiras, a diabetes tipo 2 é um monstro auto-criado, uma vez que poderia ser evitada com adequado auto-cuidado.

O que podemos fazer?

Existem várias ervas que estão sendo usadas ​​hoje na prevenção e no tratamento da diabetes tipo 2, como canela, camomila e manjericão.

O manjericão é uma erva cuja origem é da Índia e durante séculos tem sido chamado de “o rei das ervas”. O manjericão é famoso por suas propriedades de adaptação, pois ajuda o corpo e seus sistemas a se modificar e mudar de acordo com o estresse – ‘Normalizar’ dita em outras palavras.  Estudos têm mostrado que o manjericão possui a capacidade de diminuir o açúcar no sangue sem provocar uma “queda” súbita ou acentuada em seus níveis.

A camomila também foi testada para verificar se possuía capacidade para reduzir a glicose do sangue e obteve muito sucesso. Ela pode ser útil na prevenção do diabetes ou na manutenção de um bom controle dos níveis de açúcar no sangue. Esta erva tem propriedades para afinar o sangue tal qual o manjericão, por isso, se você estiver tomando algum remédio anti-coagulante, seria uma boa ideia consultar um profissional antes usar essa ou outras ervas para ajudar com diabetes.

A canela está ficando em elevado conceito na imprensa ultimamente devido ao seu poder de reduzir o açúcar no sangue de forma eficaz. Em estudos nos quais os pacientes foram tratados com 1 grama de canela por dia durante 40 dias, o nível de açúcar no sangue baixou em 24%.

Dieta, ervas e exercícios não são os únicos fatores a considerar quando se tem a esperança de reverter o monstro auto-criado chamado diabetes, ou impedi-lo de crescer. Muitas teorias psicossomáticas sugerem que o verdadeiro motivo por trás da diabetes tipo 2 costuma ser algum evento significativo ou ‘gatilho’ em que a pessoa sente que “toda a doçura foi removida da vida”. Isso seria a causa inicial que, posteriormente, levaria aos sintomas e problemas físicos reais associados com a doença. Recomenda-se olhar para trás na vida em busca de um momento em que esta emoção pode ter sido removida para começar o processo de cura e reversão dessa resposta corporal. Diz-se que aqueles que perdem sua alegria de viver são mais suscetíveis ao desenvolvimento de uma doença grave como diabetes.

A fim de permanecer saudável e apto, com os níveis ideais de açúcar no sangue e assim evitar a possibilidade de criar um monstro como o diabetes em seu corpo, é vital estabelecer uma dieta saudável. O estilo de vida e as emoções também são fundamentais, mas, principalmente, você não deve negligenciar a parte mais importante da vida – a alegria.

 

Escrito por: Stasia Bliss

 

http://guardianlv.com/


Similar Posts

Topo