Droga para diabetes será renomeada e vendida como medicamento para perda de peso

Liraglutide (Victoza), atualmente aprovada para o tratamento de diabetes tipo 2, será re-nomeada e vendida como medicamento para perda de peso.

A empresa farmacêutica dinamarquêsa Novo Nordisk anunciou planos para renomear e vender sua droga para diabetes liraglutide (Victoza) como um remédio para emagrecer destinado à pessoas obesas em 2015. Atualmente, o medicamento é aprovado e está sendo vendido para ajudar a regular a produção de insulina em pessoas com diabetes tipo 2.

A droga  para diabetes se mostra promissora no tratamento de pessoas para a obesidade e prevenção da diabetes.

A campanha de marketing decorre do sucesso de estudos clínicos de Fase 3, em que os pacientes não-diabéticos atingiram uma redução de peso de 8 por cento. Tendo em conta que a obesidade é um problema tão grande nos EUA e nos países de alta renda, a Novo Nordisk poderia ampliar sua base de clientes e os lucros substancialmente.

O experimento mais recente consistiu na participação de 3.731 pessoas obesas não-diabéticos sem diabetes. Na primeira, 61 por cento de participantes tendo liraglutida foram diagnosticados pré-diabéticos e com um alto risco de desenvolver diabetes. No final do estudo de 56 semanas, 69 por cento dos pacientes pré-diabéticos, não foram mais considerados como sendo de alto risco.

Os analistas da indústria farmacêutica estão divididos na opinião sobre o futuro da droga, alguns originalmente duvidam de que ela seria aprovada para ser vendida na farmácia com a finalidade de combater a obesidade, informou a Reuters. “A eficácia modesta suporta nossa hipótese de que a droga é improvável que seja um sucesso comercial significativo”, disse analistas do Deutsche Bank que são críticos do alto preço da droga. Outros analistas acreditam que a droga poderia ter o potencial de fazer tanto quanto $ 4 bilhões em vendas anuais, uma vez chegando ao mercado.

O preço do medicamento não é barato, custa cerca de US $ 25 por dia, especialmente quando comparado com os medicamentos similares fabricados por outras empresas. Lorcaserin (Belviq) fabricado pela Arena Pharmaceuticals e fentermina e topiramato de liberação prolongada (Qsymia) da Vivus, ambos são comercializados como medicamentos para perda de peso que custam cerca de US $ 5 por dia. Mads Thomsen, diretor científico da Novo Nordisk, espera  que os pacientes estejam dispostos a pagar o preço mais elevado, porque a medicação é muito melhor do que a dos concorrentes.

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) aprovou o medicamento para o tratamento da diabetes tipo 2, em 2009, e nos EUA, a Federal Drug Administration seguiu o exemplo em 2010. O medicamento é administrado por injeção e atua sobre os receptores do pâncreas para estimular a produção de insulina. Uma versão oral da droga está atualmente em estudos clínicos.

 

http://www.medicaldaily.com/


Similar Posts

Topo