O que dizer sobre bombas de insulina?

Passei um mês em um grande centro de bombas de insulina e vi várias coisas. Muitos dos pacientes do sexo feminino pareciam ter asas em seus lados onde a tubulação da bomba foi inserida, sendo que muitas delas tinham lipohipertrofia por causa das injeções localizadas num único local, mas isso era o de menos. Nenhuma delas realmente tinha remotamente níveis normais de açúcar no sangue .

Dos novos pacientes que me visitam utilizando bombas, houve apenas um que era capaz de chegar perto dos níveis normais de glicose no sangue. Isto porque ele ainda estava em seu período de lua de mel com o diabetes. Depois de um ano usando a bomba, o seu açúcar no sangue começou a ficar imprevisível. Por quê? Eu acredito que é por causa do tecido cicatrizado que se forma por onde você tem um corpo estranho inserido por dias no mesmo local.

Nós achamos que se essas pessoas que usam bombas passassem a aplicar insulina e a injetassem nos mesmos locais em que as bombas se encontravam, elas não iriam conseguir uma absorção previsível desta insulina. Elas precisariam encontrar novos lugares para injetar a insulina.

Suponho que a razão de eu nunca ter visto outros usuários de bomba com um bom gerenciamento da glicemia deve ser por causa da cicatriz que se forma como resultado da inserção da tubulação da bomba. Para algumas pessoas isso pode levar vários anos para ocorrer, mas eu diria que depois de sete anos todo mundo que usa uma bomba fica com o tecido cicatricial nos locais de infusão.

Por um acaso, enquanto no Centro, eu olhei para o pessoal que vendia essas bombas, que freqüentemente também são diabéticos, e quando eu verifiquei seus A1c’s, surpreendentemente estavam tão altos quanto o céu. Eu era capaz de verificar seus A1c’s porque eu tenho um medidor de A1c no meu consultório. Basta usar o sangue de uma picada no dedo, como em qualquer glicosímetro.

 

 

Dr. Richard K. Bernstein
Dr. Richard K. Bernstein

Richard K. Bernstein, MD é um dos mais experientes, pioneiros comprometidos e bem sucedido no campo da diabetes hoje. Ele inventou o auto-monitoramento de açúcar no sangue e a dosagem basal / bolus de insulina, quando  atuava como engenheiro.

Dr. B é Diretor Emérito da Clínica de Doenças vascular periférica do Albert Einstein College of Medicine. Sua prática médica privada se dá em Mamaroneck NY especializada no tratamento de diabetes e obesidade.

Ele é um médico, cientista, diabético do tipo 1 há 67 anos e autor de best-sellers e nove livros, incluindo Diabetes Solution, a dieta do diabetes e vários e-books. Este link  diabetes book.com  vai lhe dar mais informações sobre suas publicações. Para se inscrever em seus tele-seminários mensal, visite  askdrbernstein.net .

 

http://diabeteshealth.com/


Similar Posts

Topo