Blog Diabetes – Parte 12 – O sono de TiaBeth

TiaBeth dormindo enquanto aguarda seu voo com destino ao Rio, no aeroporto de Confins em Belo Horizonte. Repare que os braços das cadeiras não a impedem de dormir tranquilamente
TiaBeth dormindo enquanto aguarda seu voo com destino ao Rio, no aeroporto de Confins em Belo Horizonte. Repare que os braços das cadeiras não a impedem de dormir tranquilamente. Mas este sono profundo é resultante de um dia cansativo ou hipoglicemia?

Trim trim trim trim trim trim…

– Desliga o despertador… está aí do seu lado   😮

Trim trim trim trim….

– Desliga o despertador…   😮

Trim trim trim trim….

– Ihhh… Ferrou!!..   😯

Trim trim trim…..

TiaBeth dorme muito bem. Ela é uma daquelas pessoas cuja capacidade para dormir eu aprecio. Consegue dormir em qualquer lugar ou posição. Eu infelizmente não sou assim. Não que tenha problemas de sono, longe disso, mas eu nem consigo tirar aquele famoso cochilo restaurador pós-almoço sem que seja numa cama.

Mas nem tudo são flores neste universo do sono de TiaBeth. De vez em quando ela não acorda ao som do despertador ou, se acorda, não consegue desligá-lo. É quando acontece a hipoglicemia noturna, algo bastante comum entre as pessoas com diabetes.

Se formos buscar as suas causas, fatalmente iremos verificar que isso ocorreu porque o diabético não fez a medição do seu nível de glicose antes de dormir, o que é um erro grave. Porém mudanças de medicamentos ou de hábitos alimentares durante a noite também podem provocar este problema.

À noite, se eu encontro TiaBeth dormindo, eu jamais irei acordá-la para perguntar se mediu a glicose antes de ir para a cama, até porque ela acorda muito cedo e eu vou dormir muito tarde. Mas por causa disso, nosso relógio desperta meia hora antes do que poderia, justo para prevenir eventuais atrasos provocados pela hipoglicemia. Nunca sei quanto tempo ela levará para se recuperar, mas esses 30 minutos são suficientes para  não perder seus compromissos. É quando eu acordo e tento fazê-la voltar à consciência, às vezes com muito esforço.

E, uma vez restabelecido os seus níveis normais de glicose, ela desperta normalmente e continua sua vida sem nem ao menos se perguntar como despertou em plena cozinha ou em outro lugar que não em seu quarto ou sua cama. E ainda não se lembrará pelo resto do dia, que passou por um episódio de hipoglicemia durante a noite.

Depois disso, eu costumo ficar arrasado por ter saído muito cedo da cama, mas logo volto a dormir tentando recuperar os últimos e preciosos minutos de sono que perdi, sentindo-me como um super-herói que volta anônimo para casa após salvar mais uma vida.

———————————————————————————————————————————————————————————

– Ei… acorda…. eu fiz seu café…… acorda….     😀

– hummm…. que.. ahnnn  ….  já?!!.  tá pronto mesmo?! ..   🙁

– Já está esfriando. Nossa, como você tem dificuldade para acordar. Levanta !!!    😀

 

marido-tiabeth

Ney Limonge é psicanalista, engenheiro elétrico e casado com Raquel Limonge, diabética do tipo 1 e protagonista das suas histórias. Escreve o blog Psicoanalisando quando lhe sobra tempo e também o  Blog da TiaBeth. Ele não tem diabetes.

 


Similar Posts

Topo