Como as drogas para diabetes retardam o envelhecimento

A Metformina, uma droga amplamente prescrita para o diabetes tipo 2 retarda o processo de envelhecimento, imitando os efeitos da dieta de restrição calórica, de acordo com um estudo publicado usando vermes para investigar como a droga funciona.

Seguir uma dieta de restrição calórica tem mostrado que melhora a condição de saúde retardando o envelhecimento, benefício que se estende a vasto número de animais, indo desde a simples minhoca até o macaco rhesus. O medicamento metformina para o tipo 2 da diabetes mostrou ter efeitos semelhantes em animais, mas até agora não ficou claro exatamente como a droga retarda o processo de envelhecimento.

Pesquisadores apoiados pelo Wellcome Trust e Conselho de Pesquisa Médica analisaram os efeitos da metformina sobre o verme C. elegansvermes que foram cultivados na presença de bactérias E. coli, uma relação semelhante ao que os seres humanos têm com as “saudáveis” bactérias em nosso intestino. Eles descobriram que os vermes tratados com metformina viveram mais tempo apenas quando o E. coli cultivados ficavam mais sensíveis à droga.

Dr. Filipe Cabreiro, do Instituto de Envelhecimento Saudável na UCL, que liderou a pesquisa, explica: “No geral, o tratamento com metformina aumenta a vida do verme em até 6 dias, o que é equivalente a cerca de um terço do seu tempo de vida normal. Ele parece alterar o trabalho do metabolismo das bactérias que vivem no verme, que por sua vez limita os nutrientes que estão disponíveis para o verme tendo um efeito semelhante de restringir a dieta. ”

As bactérias que vivem no intestino desempenham um papel importante na ajuda ao organismo hospedeiro para digerir e extrair nutrição a partir de alimentos. Defeitos de bactérias intestinais têm sido associados a doenças metabólicas, tais como obesidade, diabetes, doença inflamatória do intestino e câncer. Também tem sido sugerido que as bactérias do intestino podem ter um impacto sobre o processo de envelhecimento, mas este é o primeiro estudo a sugerir um mecanismo de como funciona.

A equipe utilizou cepas de E. coli com defeitos nos genes que estão ligados ao metabolismo e ajustando os níveis de nutrientes disponíveis para desvendar as vias metabólicas que podem ser afetadas pela droga. Eles descobriram que o tratamento com metformina interrompem a capacidade das bactérias para metabolizar o ácido fólico, um tipo de vitamina B-, e metionina, um dos blocos de construção das proteínas. Isso limita os nutrientes que estão disponíveis para o verme e imita os efeitos da restrição alimentar para permitir que os vermes vivam por mais tempo.

No entanto, quando adicionado a um excesso de açúcar na dieta, a equipe descobriu que os efeitos de prolongar a vida da metformina foram cancelados. À medida que a droga é utilizada como um tratamento para a diabetes provocada por níveis elevados de glicose no sangue, esta descoberta é importante especialmente para a compreensão de como a droga funciona nas pessoas.

Professor David Gems, que dirigiu o estudo, disse: “Nós não sabemos a partir deste estudo, se a metformina tem qualquer efeito sobre o envelhecimento humano A descoberta mais interessante é a sugestão de que as drogas que alteram bactérias no intestino poderiam nos dar uma nova maneira de tratamento ou prevenção de doenças metabólicas, como obesidade e diabetes. ”

A metformina é atualmente um dos medicamentos mais amplamente prescritos e os resultados devem ajudar a informar como ele deve usado em pacientes.

 

http://www.sciencedaily.com/


Similar Posts

Topo