Para os pacientes obesos, cirurgia para a perda de peso tem potencial para curar a diabetes

Jack Harper foi programado para se submeter à cirurgia de bypass gástrico em setembro de 2011, mas cancelou-a devido à preocupações de que ele não teria a força de vontade de comer menos e se exercitar mais, após a operação.

“Duas semanas antes da cirurgia, eu amarelei”, disse Harper. “Eu não poderia colocar minha cabeça em torno das mudanças de estilo de vida.”

Então ele viu uma reportagem na TV sobre a forma como a cirurgia pode ajudar pacientes que, como ele, estavam lutando com diabetes tipo 2 e apneia do sono, assim como a obesidade.

“Foi quando eu decidi começar tudo de novo com o Dr. (T. Daniel) Harrison,” um cirurgião de Lehigh Valley Health Network , disse Harper. “Eu não fiz isso para perder o peso. Fiz isso por causa do diabetes.”

Desde a sua cirurgia de maio no Hospital de Lehigh Valley, em Salisbury Township ,  que o homem de 69 anos de idade, não precisa mais de insulina para tratar a diabetes. Perdeu mais de 40 quilos e encontrou motivos para aproveitar a vida.

“Todo dia me sinto um pouco melhor”, disse Harper, que credita a Harrison, à sua esposa e à equipe de controle de peso do hospital, a  ajuda a manter seus novos hábitos saudáveis.

A experiência de Harper é comum, disse Harrison. A cirurgia para pacientes com diabetes tipo 2 cura cerca de 85 por cento dos casos e muitos deles vêem seus níveis de açúcar no sangue cair antes mesmo da significativa perda de peso que irá começar, disse ele.

Esse foi o caso de Harper, que ainda toma medicação prescrita, mas deixa de desembolsar os US $ 300 por mês que costumava pagar pela insulina.

“Eu tenho mais energia. Estou dormindo melhor. Eu não vou mais ficar me picando cinco vezes por dia”, disse ele. “Eu não tomo insulina desde uma semana após a cirurgia.”

Harrison realizou a cirurgia de bypass gástrico em Harper. O procedimento minimamente invasivo no estômago, foi suficiente para fazer uma pequena bolsa que se liga diretamente com uma seção do intestino delgado, contornando uma parte do tubo digestivo, que absorve as calorias e nutrientes, disse.

A cirurgia, além de provocar a perda de peso, cura a diabetes em alguns pacientes uma vez que altera a função hormonal no sistema gastrointestinal, Harrison disse. Um dos hormônios afetados, grelina, estimula o apetite e ajuda a controlar os níveis de açúcar no organismo, explicou.

Outros procedimentos de perda de peso, como a banda gástrica e cirurgia manga gástrica pode atenuar diabetes, mas em menor grau do que de bypass gástrico, disse Harrison, que realizou cerca de 250 operações em sua carreira. Os médicos da rede de saúde de Lehigh Valley realizam cerca de 400 cirurgias de perda de peso por ano, disse ele.

Harrison disse que muitas vezes diz aos pacientes obesos que pensam em fazer a cirurgia para a perda de peso, “eu não estou fazendo modelos de biquíni. Isso é comprovado para prolongar a sua vida.”

Depois do fumo, a obesidade é o segunda causa evitável de morte entre os americanos. Complicações da diabetes tipo 2, entretanto, incluem a amputação de membros e cegueira, disse ele.

A cirurgia de bypass gástrico é parte de um compromisso maior que os pacientes fazem para melhorar a sua saúde, disse Harrison. Esse compromisso não é fácil, mas vale a pena o esforço, disse Harper, um ex-fuzileiro naval que trabalha quatro dias por semana em vendas de materiais de manutenção.

“Estava ficando num ponto em que eu chegava em casa, sentava em uma cadeira e levantava só para ir para a cama”, disse ele. Agora, “eu posso me levantar e mover sem ficar imediatamente cansado.”

 

http://www.lehighvalleylive.com/


Similar Posts

Topo