Novas diretrizes clínicas para idosos com diabetes tipo 2 lançadas na Europa

O Instituto de Diabetes para pessoas idosas (IDOP) lançou hoje o “Grupo de Trabalho Europeu para Pessoas Diabéticas Idosas – diretrizes clínicas para diabetes mellitus tipo 2 (EDWPOP)”, destinado a apoiar as decisões clínicas e melhorar a qualidade do atendimento para milhões de pessoas idosas com diabetes e evitar uma crise de toda a região.

O diabetes tornou-se rapidamente uma das epidemias de saúde mais preocupantes na Europa. Em 2010, mais de 54,4 milhões de pessoas foram diagnosticadas com diabetes e além deste quadro impressionante é esperado um aumento para 66,5 milhões em 2030, sendo que mais da metade dessas pessoas é prevista ​​para estar com mais de 60 anos de idade.

A mudança demográfica irá produzir uma onda de pessoas mais velhas com diabetes até 2030 e mais além, o que irá alongar significativamente os recursos de saúde pública. Atualmente, as despesas da União Européia com a diabetes é de € 80 bilhões, o que equivale a 10% do total das despesas de saúde. Este número deverá subir para € 94 bilhões em 2030.

” Se nada for feito agora para melhorar o atendimento de pessoas idosas com diabetes tipo 2, o efeito sobre os pacientes e os sistemas de saúde em toda  a Europa  poderá ser catastrófico. Particularmente em risco são os países que têm sistemas de saúde nacionais, como o  Reino Unido, para o qual esta bomba relógio chamada diabetes poderia falir o serviço , diz o professor Alan Sinclair , diretor de IDOP.

As diretrizes do EDWPOP foram lançadas para suprir as lacunas de cuidados identificados em uma Declaração de posição desenvolvida pela Associação Internacional de Gerontologia e Geriatria (IAGG), o Grupo de Trabalho Europeu para Pessoas Diabéticas Idosas – diretrizes clínicas para diabetes mellitus tipo 2 (EDWPOP), e da Força Tarefa Internacional de Especialistas em Diabetes.

O grupo de peritos colaborativo explorou as principais questões que afetam o diabetes em pessoas mais velhas usando uma abordagem rigorosa consensual juntamente com uma revisão baseada em evidências da literatura.

A Declaração de Posição identificou a necessidade de orientações específicas como as orientações existentes não incidir sobre as necessidades das pessoas mais velhas, incluindo:

  • O uso do exercício, nutrição e terapias de redução da glicose na gestão eficaz da diabetes tipo 2 em pessoas mais velhas
  • Práticas e intervenções de base comunitária para reduzir a hospitalização
  • Métodos para diminuir as taxas de hipoglicemia em vários contextos clínicos
  • Avaliações de saúde no tratamento metabólico
  • Intervenções para atrasar / evitar complicações relacionadas à diabetes, que são importantes na velhice, como comprometimento cognitivo e dependência funcional
  • Desenvolvimento de dispositivos técnicos que ajudam a manter a autonomia e segurança para as pessoas idosas com diabetes

” Muitas diretrizes atuais  ignoram a necessidade individual de cuidado e de dependência que é exigido por pacientes idosos com diabetes, e essas novas diretrizes irão delinear recomendações de cuidados práticos que podem ser observados pelos profissionais de saúde em toda a Europa , diz o professor Sinclair.

Cuidados com a pessoa idosa com diabetes

A gestão eficaz do paciente idoso com diabetes requer uma ênfase em segurança, prevenção de diabetes, no tratamento precoce da doença vascular e avaliação funcional de deficiência por causa de problemas nos membros, doença ocular e acidente vascular cerebral. Além disso, na velhice, a prevenção e gestão de outras complicações relacionadas à diabetes e às condições associadas, tais como a fragilidade, a disfunção cognitiva, dependência funcional e depressão, tornam-se uma prioridade.

As diretrizes do  EDWPOP  fornecem:  

As diretrizes do EDWPOP fornecem um resumo detalhado com base em evidências do que os profissionais de saúde em todo a Europa devem fazer agora para dar aos pacientes o melhor atendimento possível da diabetes. Eles incluem:

  • Uma revisão baseada em evidências de tratamento para idosos com diabetes, e destina-se como um recurso para tomada de decisão clínica
  • Um conjunto amigável de recomendações para a atenção primária, à comunidade e de cuidados secundários
  • Orientação em 18 áreas de interesse clínico, tais como rastreamento e diagnóstico, prevenção, complicações secundárias, hipoglicemia, disfunção cognitiva, quedas e imobilidade
Notas dos Editores:

Sobre  o EDWPOP

O original Grupo de Trabalho Europeu para Pessoas Diabéticas Idosas – diretrizes clínicas para diabetes mellitus tipo 2 (EDWPOP) foi criada em dezembro 2000 para garantir que as pessoas mais velhas nas sociedades em toda a União Europeia tenham o cuidado do diabetes consistente e de alta qualidade ao longo de suas vidas.

Sobre o Instituto de Diabetes para Idosos

IDOP é uma instituição de pesquisa acadêmica, sem fins lucrativos e com base na Universidade de Bedfordshire , dedicada a melhorar a saúde e o bem-estar de todas as pessoas idosas com diabetes e doenças metabólicas relacionadas.

 

http://world.einnews.com/pr_news/


Similar Posts

Topo