Medidor de glicose não invasivo através da saliva

Estima-se que mais de 80 milhões de americanos e 300 milhões de indivíduos em todo o mundo tem diabetes ou pré-diabetes. Já é uma epidemia, e este número deverá dobrar até 2030 de acordo com o CDC.

Muitas das complicações graves de diabetes, incluindo doenças cardíacas, acidente vascular cerebral e perda de visão, podem ser prevenidas com a detecção precoce e controle da glicose adequada. No entanto, o monitoramento de glicose no sangue por glicosímetros convencionais é um procedimento desconfortável para os pacientes.

Ambos, tipo 1 e tipo 2 de diabéticos, podem precisar medir seus níveis de glicose no sangue várias vezes ao dia usando lancetas para tirar sangue a fim de fazer uma leitura digital. A dor causada por este procedimento tem sido associada à redução da frequência de medições de açúcar no sangue. Portanto, é de crucial importância encontrar novos métodos sem dor para a medição dos níveis de glicose.

Com isto em mente, os cientistas do Centro de Excelência em Eletroquímica (CCE) da Universidade de Teerã, e os pesquisadores do Instituto de Pesquisa de Endocrinologia e Metabolismo e da Universidade de Ciências Médicas de Teerã, realizaram um projeto conjuntoobtendo sucesso ao construírem e testarem um protótipo de dispositivo para medir os níveis de glicose na saliva.

Nós já vimos versões diferentes de glicosímetros com base na saliva ou lágrimas. Estudos anteriores demonstraram que os níveis de glicose de saliva são proporcionais a glicose no sangue, oferecendo assim um método original e sem dor de medição. No entanto, a saliva tem um nível de glicose mais baixo do que os níveis no sangue (cerca de 100-2000 vezes mais baixa), o que torna um desafio utilizar este meio para diagnóstico. Glicosímetros convencionais não conseguem detectar estas pequenas concentrações e, portanto, um dispositivo mais sensível é necessário para tais medições.

De acordo com o comunicado de imprensa:

A ideia da invenção de um dispositivo para a medição não invasiva de glicose foi concebida a aproximadamente 3 anos. Em março de 2010, a primeira versão do dispositivo foi criado e testado com sucesso. Pouco tempo depois, o segundo, e em seguida, as versões de terceiros do dispositivo foram desenvolvidos. O limite de detecção do dispositivo inventado é 0,007 mg / dl com uma gama ampla e aplicável linear da concentração de glicose.

Hoje, um protótipo da versão final do dispositivo foi lançado e está em fase final de testes. A previsão é que até o final de abril de 2013, a versão comercial esteja desenvolvida.

Além de indolor, o novo método é menos dispendioso e pode também ser usado para o diagnóstico de pacientes diabéticos, em grandes grupos.

Estamos ansiosos para o lançamento comercial do dispositivo e para ver como este novo diagnóstico pode ser aplicado no cenário internacional.

 

http://www.medgadget.com/


Similar Posts

Topo