Doenças bucais dificultam o controle do diabetes

Recentes pesquisas apontam para mais um possível vilão nesta luta: as doenças bucais.  Há um agravante, segundo a dentista Profª. Drª Silvia C Nunez, da Clínica Avelar, pois “devido ao fato da descoberta ser recente, alguns profissionais de saúde tem pouca informação sobre o assunto e, consequentemente, não orientam seus pacientes a procurar o dentista.

Os diabéticos estão mais suscetíveis às infecções bacterianas, e com isso, encontram-se expostos a desenvolver com maior facilidade gengivite (um estágio inicial de doença gengival) e periodontite (doença gengival avançada com perdas ósseas)”.

Silvia acrescenta que “o tratamento adequado é extremamente benéfico para o diabético, pois pode auxiliar no controle dos níveis de açúcar no sangue. Além disso, o controle da saúde gengival evita perdas do osso de suporte dos dentes que são geralmente irreversíveis.”

Frequentemente, o paciente vai ao dentista levado pela dor ou pela vaidade, dificilmente preocupa-se em saber como anda sua saúde bucal. Muitas vezes, ao procurar um dentista já não há como prevenir os problemas decorrentes de infecções e ocorrem as perdas dentais.

É da maior importância que portadores de diabetes façam o controle periódico da saúde bucal, e a frequência com que isso deve ocorrer depende da gravidade do quadro, devendo ser planejado pelo dentista, pois no Brasil estudos apontam para a prevalência de gengivite em torno de 100%. Para a periodontite moderada os índices encontrados vão de 65% a 79% e para a periodontite agressiva a porcentagem é de 5%.

“Devido aos altos índices de incidência de alguma forma de doença periodontal na população adulta e da ligação entre as doenças de gengiva e a saúde geral, é importante o esclarecimento à população que deve começar a encarar as visitas ao dentista sob uma nova perspectiva”, finaliza.

 

http://www.odebate.com.br


Similar Posts

Topo