Cientistas identificam composto que previne danos na retina por diabetes

Tratamento atinge os dois fatores que causam retinopatia diabética. Remédios atuais combatem apenas um dos mecanismos da doença

Um novo composto encontrado por pesquisadores do Kellogg Eye Center, da Universidade de Michigan, nos EUA, pode interromper a sequência de eventos que desencadeiam danos à retina, na chamada retinopatia diabética.

A descoberta é importante porque pode levar a uma nova terapia que atinge dois mecanismos na origem da doença: a inflamação e o enfraquecimento da barreira sanguínea que protege a membrana ocular.

A retinopatia é a principal causa de cegueira entre norte-americanos na idade adulta. Até agora, os tratamentos deste tipo de doença miravam somente um dos mecanismos da doença.

O dano para a retina é causado, em partes, pela atividade de uma proteína, a VEGF (fator de crescimento vascular endotelial, na tradução para o português), que enfraquece a barreira sanguínea. Remédios recentes que atingem a VEGF exibiram boa resposta para aproximadamente 50% dos pacientes com este tipo de doença.

Mas os pesquisadores acreditam que há também um componente inflamatório que contribui para a evolução do distúrbio. O novo composto atinge a proteína atípica APKC, necessária no processo em que a VEGF enfraquece os vasos sanguíneos.

 

http://g1.globo.com/bemestar/


Similar Posts

Topo