Diabético ganha aplicativo para calcular insulina

A Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD) lançou recentemente, durante o 2º Congresso Controvérsias e Consensos em obesidade, diabete e hipertensão, um aplicativo gratuito para celular e tablets que vai facilitar a vida dos diabéticos. Muitos deles precisam fazer, a cada refeição do dia, contas que relacionam a taxa de glicemia no sangue naquele momento e a quantidade de carboidratos que o paciente pretende ingerir. É com essa equação, complicada para crianças e idosos, por exemplo, que se descobre qual é a quantidade ideal de insulina a ser injetada.

O aplicativo, na opinião dos especialistas, é uma alternativa acessível às bombas de insulina – que são fixadas no corpo do diabético e fazem aplicações automáticas do hormônio. Mas esses aparelhos custam entre R$ 12 mil e R$ 15 mil, mais uma manutenção mensal que pode chegar a R$ 1 mil. Quem tem a bomba digita no próprio aparelho os valores de glicemia e os carboidratos ingeridos e o mecanismo injeta a quantidade certa de insulina de acordo com esses dados.

Com o aplicativo, chamado Diamigo, basta digitar o valor da glicemia, colhido em um teste portátil comum, e indicar os alimentos que serão consumidos. Feito isso, o recurso mostra a dose certa de insulina a ser aplicada. O instrumento estará disponível para download a partir de 1º de abril para Iphone e Ipod, no site da AppStore Brasil. Ainda neste ano, celulares com a tecnologia Android e Ipads também poderão baixar a ferramenta. As informações são do Jornal da Tarde.


Similar Posts

Topo