Resolução europeia para combater diabetes

O Parlamento Europeu aprovou hoje uma proposta de resolução no combate à diabetes, que afeta 900 mil portugueses e mais de 32 milhões de cidadãos da União Europeia (UE), matando a cada dois minutos um cidadão da UE.

A resolução pretende, entre várias outras medidas, levar os Estados Membros a elaborar, aplicar e acompanhar programas nacionais para a diabetes, que visem a promoção da saúde, a redução dos fatores de risco, a previsão, prevenção, diagnóstico precoce e tratamento da diabetes, tanto para a população em geral como para os grupos de alto risco, e que visem igualmente reduzir as desigualdades e otimizar os recursos.

Em comunicado hoje divulgado, João Nabais, presidente eleito da Federação Internacional da Diabetes-Região Europa (IDF Europa), considera que a aprovação desta resolução “constitui uma forte mensagem política para que a Comissão Europeia desenvolva e implemente uma estratégia de combate à diabetes”.

“Considerando que apenas 14 dos 27 Estados-Membros dispõem de um programa nacional de combate à Diabetes e que existem desigualdades consideráveis na qualidade do tratamento da Diabetes na UE, lança-se a discussão em torno do que deve ser a estratégia europeia conjunta de combate à doença”, considera o presidente.

Solicita ainda aos Estados Membros que garantam o acesso permanente dos doentes a equipas interdisciplinares de alta qualidade, ao nível da assistência primária e secundária, assim como a tratamentos e tecnologias relativos à diabetes, incluindo tecnologias de saúde em linha, e que ajudem os doentes a obter e manter as competências e conhecimentos necessários para uma autogestão eficaz ao longo da vida.

A Federação Internacional da Diabetes — Região Europa representa 62 associações de diabetes, defendendo os direitos de cerca de 32 milhões de pessoas com esta doença.

 

 

DN Portugal


Similar Posts

Topo