Cientistas desenvolvem uma droga mais eficaz contra o diabetes tipo 2

Fármaco, ainda em testes, será indicado no controle da doença, mais comum em adultos

Cientistas da Universidade de Michigan estão testando em laboratório uma nova droga contra o diabetes tipo 2, o mais comum em adultos acima do peso e idosos. O fármaco, chamado de TAK-875, melhora o controle da glicose no sangue sem aumentar o risco de hipoglicemia, reação que pode ter sérias consequências. Os resultados do ensaio clínico de fase 2 foram publicados na edição on-line da revisa científica “The Lancet”.

O diabetes tipo 2 atinge 90% dos 150 milhões de diabéticos nos Estados Unidos. E até 2025 serão 380 milhões de doentes no mundo. De acordo com a Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), só no Brasil são mais de 500 casos novos por dia; e 7% da população sofrem do problema. Um estudo nacional mostrou que 75% dos diabéticos tipo 2 estão acima do peso. Daí a importância da pesquisa. No estudo, Charles Burant, professor de medicina interna da Universidade de Michigan e seus colegas avaliaram aleatoriamente 426 pacientes com diabetes tipo 2, que não estavam conseguindo o controle de seus níveis de glicose através do tratamento adequado de dieta, prática de exercícios e uso de droga específica para tratar a doença.

Segundo os autores, a TAK-875 foi bem tolerada nos experimentos e a incidência de hipoglicemia (o baixo nível de glicose no sangue) foi significativamente menor para todas as doses de TAK-875, em comparação com a droga glimepirida (2% contra 19%), e semelhante ao placebo. E a incidência global de efeitos secundários relacionados com o tratamento foi semelhante para os usuários de TAK-875 e o grupo que tomou placebo (em média, 49%); sendo mais alta no grupo glimepirida (61%), devido ao risco aumentado de hipoglicemia.

No artigo, os autores dizem que “estão entusiasmados com o potencial do TAK-875, e ansiosos para realizar testes mais amplos para descobrir como esta droga funciona, sua segurança e qual é o seu lugar é no tratamento da diabetes”.

E apesar do desenvolvimento de novas drogas e tratamentos cirúrgicos, médicos afirmam que é mais fácil e barato ter hábitos saudáveis: adotar uma dieta balanceada e praticar atividade física. No diabetes é imprescindível o controle da glicemia, da pressão arterial e do colesterol para não sofrer complicações graves no coração, nos rins e nos olhos.
O Globo


Similar Posts

Topo