Veja alimentos e hábitos que podem estragar o sorriso

Hábitos como o excesso de branqueamentos podem ser prejudiciais ao sorriso

Usamos os dentes a vida inteira e a manutenção requer cuidados para que a saúde deles não seja comprometida. O curioso é que os principais vilões podem ser exatamente o que levamos à boca: as bebidas e os alimentos. Algumas doenças, hábitos e estado do organismo (como gravidez e puberdade) também podem causar problemas na boca. O site Health listou 20 deles que podem prejudicar a saúde da boca e consequentemente o sorriso. Confira.

1 – Isotônicos: o que o corpo necessita para repor sais mineiras e outras vitaminas durante a prática esportiva não faz bem aos dentes. As bebidas tipo isotônicos tem pH ácido que levam à erosão dos dentes, pois atingem o esmalte dos mesmo. Esses líquidos também costumam ser ricos em açúcares, associados ao aparecimento de cáries.

2 – Água engarrafada: as do tipo mineral geralmente contêm menos flúor do que o recomendado pelas organizações de saúde para a boa manutenção oral. A substância é responsável por reforçar a resistência dos dentes a caries e promove remineralização dos mesmos. O ideal é consumir o líquido tirado da torneira e filtrado.

3 – Diabetes: a doença reduz a capacidade de resistência do corpo a doenças e está relacionada a problemas periodontais. Portanto, manter a diabetes sob controle e manter uma rígida rotina de limpeza são fundamentais em pacientes do gênero.

4 – Tabaco: fumar deixa os dentes amarelados e causa inflamação nas gengivas, cáries e enfraquecimento. Além disso, o vício está associado a aumento de casos de câncer de garganta, boca e pulmões.

5 – Vinho: o consumo regular atinge o esmalte dos dentes. A dica é a de tomar a bebida em pequenos goles e sempre consumir água junto.

6 – Gravidez: as alterações hormonais durante a gestação podem provocar inflamação de gengivas e risco de infecções. Em casos mais graves, inflamações na boca estão associadas ao nascimento de bebês abaixo do peso.

7 – Pílulas para emagrecer: estão associadas a doenças das gengivas e ao aparecimento de cáries, porque causam diminuição na salivação.

8 – Ranger os dentes: o ato involuntário afeta a mandíbula, causa dores, pode até mudar o aspecto do rosto e altera o esmalte dos dentes. Um especialista pode ajudar a encontrar uma solução para o problema. O mais comum é o uso de placas à noite.

9 – Doces: o que acontece quando comemos doces é que são produzidos ácidos para processar açúcares, incluindo os encontrados nos carboidratos. As substâncias afetam o esmalte dos dentes, o que pode levar a cáries e problemas na gengiva. A recomendação é a de escovar os dentes logo após o consumo ou então mascar um chiclete sem açúcar para neutralizar a produção dos ácidos.

10 – Puberdade: as mudanças hormonais que ocorrem nesta fase da vida estão associadas a inflamações na gengiva, portanto a higiene bucal não pode ser relaxada, com uso de fio dental diariamente e visitas regulares ao dentista.

11 – Boca seca: a saliva ajuda a eliminar bactérias causadoras de cáries e a neutralizar ácidos nocivos à saúde bucal. Portanto se sofre da sensação da boca seca, procure beber mais água e usar creme dental com flúor, além de consultar um médico para verificar se existem outros problemas de saúde.

12 – Dietas: regimes de emagrecimentos ou mesmo hábitos alimentares ruins podem levar à falta de vitaminas e nutrientes necessários à boa saúde do corpo, incluindo os dentes. É importante não deixar de incluir na dieta itens ricos em vitaminas B e C, proteínas, cálcio, entre outros.

13 – Bebidas quentes: as mais comuns, chá e café, deixam o esmalte manchado e aumentam o índice de bactérias que podem provocar cáries. Consumir com moderação, tomar mais água ao longo do dia e, sempre que puder, tomar leite junto, são medidas indicadas.

14 – Idade: segundo especialistas, não descuidar do uso de produtos a base de flúor é a chave para manter os dentes saudáveis ao longo dos anos. Usar cremes dentais com flúor e enxaguatórios bucais também com a substância são recomendados.

15 – Pílulas anticoncepcionais: alguns dos efeitos colaterais do remédio podem ser gengivas inflamadas e infecções na região. Estudos também já apontaram que mulheres que fazem uso de anticoncepcionais demoram mais a se recuperar de cirurgias odontológicas, como para retirada de dentes.

16 – Não usar fio dental: junto à escovação, passar fio dental entre os dentes é uma das mais eficientes maneiras de prevenção contra problemas bucais. O ato remove placas, evitando mau hálito, e ainda faz um polimento na superfície dos dentes.

17 – Escovar na hora errada: a recomendação geral é a de escovar os dentes logo após as refeições. Mas especialistas dizem que, em alguns casos, é melhor esperar uma hora para a higiene, se o consumo inclui comidas ou bebidas ácidas. Na lista estão vinho, café, frutas cítricas. O ideal é apenas enxaguar a boca com água e apenas depois escovar os dentes para evitar o desgaste do esmalte.

18 – Branqueamento excessivo: não há relação direta entre os tratamentos para deixar os dentes mais brancos e o desgaste do esmalte, mas sabe-se que tais procedimentos aumentam os casos de sensibilidade. Mesmo os caseiros podem ter esse efeito.

19 – Refrigerantes: bebidas recheadas de açúcar aumentam riscos de cáries, infecções nas gengivas. As mais escuras ainda podem manchar os dentes. A dica é moderar no consumo e beber água simultaneamente.

20 – Alimentos ácidos ou cítricos: itens ácidos colaboram para desgaste do esmalte dos dentes, enfraquecendo os mesmos. A recomendação é a de aguardar pelo menos uma hora antes de escová-los e enxaguar a boca com água.

 

http://saude.terra.com.br/


Similar Posts

Topo