Bomba de Infusão de Insulina

 

A bomba de infusão de insulina é um aparelho do tamanho de um Pager ligado ao corpo por um finíssimo cateter com uma agulha flexível na ponta. A agulha é inserida na região subcutânea do abdômen ou da coxa, e deve ser substituída a cada dois ou três dias para evitar obstruções.

Não é uma bomba inteligente, isto é ela não mede a glicemia ou diz quanto de insulina deve ser usada.A dosagem da glicemia permanece sendo realizada através do glicosimêtro e não pela bomba.

O funcionamento dela é simples, liberando uma quantidade de insulina basal, programada pelo médico, 24 horas por dia, tenta imitar o funcionamento do pâncreas de uma pessoa comum, no entanto a cada refeição é preciso fazer o calcúlo da quantidade de carboidratos que serão ingeridos ( a conhecida contagem de carboidratos ) e programar o aparelho para lançar uma quantidade de insulina rápida ou ultra-rápida no organismo.

O candidato ideal para usar a bomba de insulina é aquele que :

  • Consegue medir a glicemia capilar no mínimo 4 vezes por dia
  • Na fase de ajuste de doses de insulina a serem usadas na bomba, passe a medir no mínimo 6 vezes por dia.
  • Segue as recomendações médicas e mantém contato com a equipe responsável pela bomba, seguindo a dieta recomendada pela nutricionista, inclusive respeitando as quantidades.
  • Tem condição financeira para custear.
  • Está disposto a usar o aparelho 24 horas por dia junto ao corpo.
  • Mas principalmente está disposto a passar por um processo de educação em relação ao diabetes.
  • Tem diabetes tipo 1
  • Pratica atividade física

Vantagens no uso

As principais vantagens com o uso da bomba são :

  • Maior flexibilidade de horário das refeições
  • Se for usada de maneira adequada a bomba reduz o risco de hipoglicemias, e a longo prazo as complicações decorrentes do diabetes.
  • Melhora do controle glicêmico e níveis de hemoglobina glicosilada
  • Se consegue melhor controle do chamado fenômeno do amanhecer, responsável pela elevação da glicemia entre as 4 e 8 horas da manhã, que causa hiperglicemia se o diabético não tiver calculado a dose de insulina na noite anterior, ou não se levantar de madrugada para administrá-la. Com a bomba esse problema é resolvido

No entanto mesmo com todas essas vantagens se o diabético for obeso, ingerir grande quantidade de alimento ou açucares simples, não fizer exercícios físicos, não medir a glicemia na quantidade de vezes indicada, ou decidir determinar ele mesmo a quantidade de insulina utilizada, não existe muita vantagem no uso da bomba.
Mesmo com toda tecnologia o acompanhamento médico jamais deve ser esquecido.


Similar Posts

Topo