Os altos e baixos da diabetes tipo 2

Não é segredo. Já falei sobre isso antes neste mesmo lugar sobre como muitas pessoas neste mundo, lidam com a diabetes tipo 2 diariamente.

Nos últimos dois meses foi uma luta para mim. Eu observava, enquanto testava meu açúcar, os números crescerem constantemente. O que estou fazendo de errado? Eu me perguntava. O que eu estou fazendo diferente que não fazia antes?

Nada realmente. Eu tento ver o que eu como. Claro, eu como mal às vezes, mas esses números são loucos. Se você se exercita, seus números diminuem. Eu andei 15 quilômetros em Busch Gardens nas férias, mas os números subiram.

Eu nunca estive nesse ponto antes. Não importa o que fiz, os números não estavam bons. Às vezes, eram assustadores. Esta foi a primeira vez que eu tive que lidar com isso e foi frustrante, para dizer o mínimo.

Na verdade, era deprimente. Sim, chorei. Eu falei com o meu melhor amigo sobre isso, enviei-lhe um texto dizendo: “Você sabe que isso vai me tirar deste mundo, certo?” Ele me falou que eu estava assim ansiosa porque sabia que eu tinha uma consulta médica na quarta-feira.

O nível de glicose pode ir de alto para baixo em poucos dias com a medicação correta

A primeira coisa que a enfermeira conversou comigo foi sobre remédio, o qual pensei que meu médico não tivesse renovado, mas que de fato, tinha alterado. Por que a farmácia não o modificou, eu não sei.

“Há quanto tempo?”, ela disse. “Em relação ao tempo em que seus números estão aumentando?”

Sim. Foi quando um sino tocou na minha cabeça … ding, ding, ding. Esta deve ser a chave.

Quando eu finalmente vi a minha médica, ela me perguntou por que não liguei para ela e perguntou o que estava acontecendo com o remédio. Uau, por que não liguei para ela? Em vez disso, entrei em pânico e tentei resolver as coisas sozinha.

Pessoal, nunca faça isso. Se você tem problemas médicos, não sinta medo ou pense que vai incomodar o seu médico ao ligar e perguntar. Seu médico está lá para ajudá-lo. Eu sei disso agora.

E porque falo com meus colegas de trabalho e amigos que sofrem diabetes tipo 2 junto comigo, agora estou tomando um dos medicamentos que uma outra pessoa toma. Minha consulta foi quarta-feira à tarde. Eu tenho que testar meu açúcar quatro vezes por dia, e se chegar a um certo número eu tenho que tomar uma injeção de insulina. Eu estava tomando quatro injeções por dia. Estou feliz em informar que não estou mais tomando injeções desde quinta-feira de manhã.

Isso mostra que vale a pena falar com pessoas que estão no mesmo barco que você. Diabetes não tem nada de que se envergonhar, mesmo que a sociedade sinta a necessidade de nos envergonhar nas redes sociais.

Tem o famoso “meme”,  “Billy tem 32 barras de chocolate. Ele come 28. O que ele tem agora? Diabetes. Billy tem diabetes”. Na verdade, eu realmente não gosto desse meme. Não é engraçado. Não é uma doença de “pessoa gorda”, pois pessoas magras também têm.

Então não tenha medo de falar com os outros. Isso ajuda. Não só ajuda com a depressão e a ansiedade da doença, como também o fato de descobrir como os outros controlam essa doença pode até salvar sua vida.

 

, nova editora do The Daily Herald,

 

http://www.rrdailyherald.com/


Similar Posts

Topo