Quem era Frederick Banting e como ele descobriu que a insulina pode tratar a diabetes

Sir Frederick Banting
Sir Frederick Banting

Milhões de pessoas em todo o mundo sofrem de diabetes, mas até a década de 1920 não havia tratamento para esta condição.

Sir Frederick Banting era um cientista canadense cujo trabalho pioneiro sobre o uso de insulina para tratar a diabetes lhe rendeu o prêmio Nobel. Ele só viveu até os 49 anos, mas no dia de hoje, 14 de novembro – o que teria sido o seu 125º aniversário – o Google celebrou-o com um Doodle comemorativo.

O dia 14 de novembro é também o Dia Mundial da Diabetes.

Doodle de Frederick Banting
Doodle de Frederick Banting

Como a insulina funciona?

Seu corpo necessita utilizar a glicose, o combustível que vem dos carboidratos, que deve ser transferido à partir do sangue para as células para ser utilizado como energia.

O hormônio vital que permite que a glicose entre nas células é chamado de insulina que é normalmente produzido naturalmente pelo pâncreas. Se este processo não acontece, o nível de açúcar no sangue se torna demasiado elevado.

Ser incapaz de produzir insulina naturalmente é a doença conhecida como diabetes. Mais de 4 milhões de pessoas no Reino Unido são diagnosticadas com isto, e é uma causa importante de insuficiência renal, ataques cardíacos e cegueira.

Quem era Sir Frederick Banting?

Frederick Banting nasceu no dia 14 de novembro de 1891 em Alliston, um assentamento na província canadense de Ontário. Ele serviu na Primeira Guerra Mundial, apesar de inicialmente ser recusado, enquanto estudava na escola médica, por deficiência visual, sendo convocado posteriormente visto que o exército queria mais médicos na linha de frente.

Depois da guerra, Sir Frederick havia se tornado profundamente interessado em diabetes e pâncreas, lendo muito do trabalho sobre o assunto que veio antes dele.

Os cientistas, incluindo Edward Schafer, haviam especulado que a diabetes era causada pela falta de um hormônio proteína produzido no pâncreas, que Schafer tinha chamado insulina. Estudos anteriores haviam observado que pacientes com diabetes tiveram o pâncreas danificados.

Como a insulina veio para tratar seres humanos

Sir Frederick começou a trabalhar sobre o assunto e, em 1921, da Universidade de Toronto deu-lhe 10 cães para que pudesse praticar. De um cão, o pâncreas foi removido, resultando em diabetes.

Em outro teste, Sir Frederick removeu o pâncreas do cão, mas o colocou de volta, criando uma injeção. A aplicação, no cão diabético, de algumas injeções por dia mantiveram-no saudável.

Frederick Banting com um de seus cães de teste
Frederick Banting com um de seus cães de teste

Em 1922, um menino de 14 anos chamado Leonard Thompson, se tornou a primeira pessoa com diabetes a ser tratada com insulina, e acabou se recuperando rapidamente. Muitos outros pacientes responderam bem às injeções de insulina.

Logo após a empresa médica Eli Lilling começou a produzir quantidades em grande escala de insulina.

O reconhecimento do Prêmio Nobel

A descoberta da droga foi vista como um milagre, salvando milhões de vidas. O Prêmio Nobel de Fisiologia ou Medicina foi atribuído a Sir Frederick e John Macleod, que tinha ajudado a obter o financiamento da pesquisa, em 1923. O rei George V o nomeou cavaleiro Sir Frederick em 1934.

View image on Twitter

O médico teve uma morte prematura em 1941, com apenas 49 anos, quando o avião Lockheed Martin Super Electra em que ele estava voando em rota para a Inglaterra perdeu a rotação em ambos os motores e caiu logo após decolar de Gander em Newfoundland. Sir Frederick morreu em consequência de seus ferimentos no dia seguinte.

A Diabetes e a Insulina hoje

Hoje em dia, a insulina é produzida pelo crescimento de bactérias, apesar do pâncreas de porco ter sido usado durante muito tempo, até meados de 1980.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), 422 milhões de pessoas tinham sido diagnosticadas com diabetes em 2014 e a prevalência mundial havia subido de 4,7 por cento em 1980 para 8,5 por cento. No entanto, em todo o mundo, metade das pessoas com diabetes não estão diagnosticada.

produção de insulina em Kalundborg, Dinamarca
Produção de insulina em Kalundborg, Dinamarca

A OMS prevê que a diabetes será a 7ª principal causa de mortes em 2030.

Existem dois tipos principais de diabetes: tipo 1 é quando o corpo ataca as células que produzem insulina, enquanto que o tipo 2 é quando o corpo não responde adequadamente à insulina ainda produzida.

 

http://www.telegraph.co.uk/


Similar Posts

Comentários

Topo